Perguntas Frequentes — para usuários do Inkscape *

* Por favor encontre uma FAQ para Desenvolvedores do Inkscape na wiki.

 

Perguntas Frequentes de Usuários do Inkscape

 

Perguntas Frequentes de Usuários do Inkscape

 

Geral

O que é o Inkscape?

O Inkscape é um editor de gráficos vetoriais de código-fonte aberto semelhante ao Adobe Illustrator, Corel Draw, Freehand ou Xara X. O que diferencia o Inkscape é seu uso de Scalable Vector Graphics (SVG) (em portugues Gráficos Vetoriais Escaláveis), um padrão aberto baseado em XML do consórcio W3C, como formato nativo.

O que são “gráficos vetoriais”?

Em contraste com editores gráficos de dados raster (“bitmap”) como Photoshop ou GIMP, o Inkscape armazena seus gráficos em um formato vetorial. Gráficos vetoriais são uma descrição independente de resolução das formas reais e objetos que você vê na imagem. Um motor de rasterização usa essas informações para determinar como plotar cada linha e curva em qualquer resolução ou nível de zoom.

Contrastando à isso com gráficos de dados raster ("bitmap"), que sempre estão vinculadas a uma resolução específica e armazenam uma imagem como uma grade de pixels.

Gráficos vetoriais são um complemento, ao invés de uma alternativa, para gráficos raster. Cada um tem sua própria finalidade e é útil para diferentes tipos de coisas. Gráficos raster tendem a ser melhores para fotografias e alguns tipos de desenhos artísticos, enquanto vetores são mais adequados para composições de design, logotipos, imagens com texto, ilustrações técnicas, etc.

Observe que o Inkscape também pode importar e exibir imagens raster. Uma imagem raster importada torna-se ainda um outro objeto nos seus gráficos vetoriais, e você pode fazer tudo o que você pode fazer com os outros tipos de objetos (mover, transformar, cortar, etc.).

O que são “Scalable Vector Graphics”?

Scalable Vector Graphics (SVG) (em portugues Gráficos Vetoriais Escaláveis) é um formato aberto, padrão da indústria baseado em XML para gráficos vetoriais desenvolvido pelo consórcio W3C. Sua aceitação tem crescido de forma rápida! A maioria, se não todos os editores vetoriais, podem importar e exportar SVG, e todos os navegadores modernos (incluindo IE, começando com o IE9) podem exibí-lo diretamente, ou seja, sem a necessidade de módulos extendidos. Para obter mais informações, consulte Sobre SVG logo abaixo.

Em quais plataformas o Inkscape funciona?

Nós fornecemos fontes de tarballs para Linux (pacotes binários são oferecidos pelo distribuidor), pacotes para Windows XP/Vista/7/8 (instaladores totalmente auto-suficientes) e Mac OS X (DMG). Sabemos que o Inkscape é utilizado com sucesso em FreeBSD e outros sistemas operacionais Unix. Atente que para Windows 98/Me e 2000 não é mais suportado.

Quais são os formatos que o Inkscape pode importar/exportar?

O Inkscape suporta nativamente abertura ou importação do formato SVG, SVGZ (gzipped SVG), PDF e Adobe Illustrator (.ai). E, a partir da versão 0.91, o Inkscape pode importar nativamente CDR (CorelDraw) e VSD (Visio).

Com a ajuda de extensões, o Inkscape pode abrir um número maior de outros formatos de vetor. Para importar PostScript ou EPS, por favor, consulte Como abrir arquivos EPS no Windows. Para os formatos Dia, XFig ou Sketch, você precisará ter esses programas instalados.

O Inkscape pode importar nativamente a maioria dos formatos raster (JPEG, PNG, GIF, etc.) como imagens bitmap, mas só pode exportar bitmaps no formato PNG.

Inkscape não pretende exportar outros formatos raster além do PNG, já que este é atualmente o formato mais adequado para gráficos vetoriais: é um formato aberto que usa compactação sem perdas e normalmente é suportado por todos os programas de gráficos ou de renderização.
Se você precisa converter sua imagem vetorial para um outro formato de imagem raster (por exemplo, porque seu documento contém bitmaps e o tamanho do arquivo PNG é muito grande, ou se você quiser usar sua imagem vetorial em uma plataforma que só aceita JPEG), você precisará converter o PNG exportado com outros aplicativos (como o GIMP ou ImageMagick) ou com uma extensão (veja esta aqui para JPEG).

O Inkscape pode salvar como SVG, SVGZ, PDF, Postscript/EPS/EPSi, LaTeX (*.tex), POVRay (*.pov), HPGL, e MUITOS outros. A partir da versão 0.91, o Inkscape pode salvar como: FXG (Flash XML Graphics), SIF (Synfig Animation Studio), Canvas do HTML5, e há melhorias para exportação XAML. Por favor veja a seção “Exportando em Outros Formatos de Arquivo” do capítulo Exportando Arquivos no manual para mais detalhes.

Se você precisar de outro formato para importar ou exportar que o Inkscape não oferece atualmente, você pode fazer uma sugestão para adicioná-lo ao Inkscape no Rastreador de Falhas do Inkscape.

Como o Inkscape começou?

O Inkscape começou como uma ramificação do Sodipodi, no final de 2003, por quatro desenvolvedores do Sodipodi:  Bryce Harrington, MenTaLguY, Nathan Hurst, e Ted Gould. Nossa missão era criar uma nova ferramenta de desenho totalmente compatível com Scalable Vector Graphics (SVG) escrita em C++, mais amigável (compatível com GNOME Human Interface Guidelines (HIG)) e em um processo de desenvolvimento aberto, voltado para a Comunidade. Dentro de vários meses, o projeto produziu diversos lançamentos, demonstrando uma sequência de novas funcionalidades e melhorias significativas para a base de código e rapidamente o Inkscape se estabeleceu como um projeto de Código Aberto notável.

O que significa “Inkscape”?

O nome é composto de duas palavras em Inglês "ink" (tinta) e "scape" (quadro). Tinta é uma substância comum para desenhos e é usada quando o trabalho esboçado está pronto para ser permanentemente desenhado em papel e assim, evoca a idéia de que o Inkscape está pronto para o trabalho em produção. Um quadro é uma visão de um grande número de objetos, como uma paisagem ou horizonte do oceano, portanto, aludindo à objetos vetoriais imaginários voltados para a natureza.

O Inkscape está pronto para usuários comuns?

Sim! Enquanto o Inkscape ainda não tem todas as características dos principais editores vetoriais, as versões mais recentes fornecem uma grande parte dos recursos básicos de edição de gráficos vetoriais. Há relatos de pessoas satisfeitas com o uso do Inkscape em uma grande variedade de profissões e hobbies parecidos; tais como gráficos para web, diagramas técnicos, ícones, arte criativa, logotipos, mapas). Por exemplo, milhares de imagens na Wikipédia são criadas com o Inkscape, assim como a maioria do conteúdo em openclipart.org. Muito mais exemplos de arte no Inkscape podem ser vistos na página Oficial do Inkscape no deviantART; e para não mencionar a nova Galeria no site do Inkscape.

Você pode começar usando o Inkscape junto com suas outras ferramentas gráficas de área de trabalho agora!

O Inkscape pode criar páginas da web?

De certa forma.

Muitos autores de páginas da Internet usam o Inkscape para protótipos de página da Web ou para gerar partes das páginas da Web, tais como cartazes, logotipos, ícones e muito mais.

Com os recentes avanços no suporte SVG nos navegadores da web, usar SVG diretamente na web torna-se mais do que uma possibilidade. A maioria dos navegadores modernos agora podem exibir imagens SVG. Em teoria, XHTML e SVG podem ser usados juntos dentro do mesmo documento, para que os usuários ou desenvolvedores interessados possam explorar ainda mais essa possibilidade.

Infelizmente, apesar do SVG ser o padrão da internet para gráficos vetoriais, o suporte não é de 100% para o SVG. Portanto, autores de página da web que precisam oferecer suporte a uma variedade mais ampla de navegadores da web, muitas vezes convertem cada gráfico SVG em uma imagem raster (.png) como sendo a última etapa.

O Inkscape pode criar animações?

Sim e não. O Inkscape em si não oferece suporte a animação, talvez algum dia. Até lá, há várias maneiras para animar imagens SVG, ou imagens raster que foram originalmente criadas com o Inkscape, usando outra tecnologia. Esta página aborda tudo sobre animação e Inkscape.

O Inkscape pode ser usado por linha de comando?

Sim, o Inkscape tem uma interface de linha de comando poderosa e pode ser usado em scripts para uma grande variedade de tarefas, tais como exportação e conversões de formatos. Por favor, veja logo abaixo para mais informações.

Haverá um Inkscape 1.00? O que ele seria?

Supondo que o desenvolvimento continua firmemente, inevitavelmente chegaremos a 1.00, mas ainda não foi discutida uma data específica.

Um dos objetivos que devem ser concluídos antes da versão 1.00 é a plena implementação da Especificação SVG 2.0.

Antes de ir ao ouro com qualquer tipo de versão 1.00, haveria um esforço significativo para aparar as arestas soltas, um impulso para uma maior estabilidade e suavização das arestas. Isto seria um processo demorado e até acontecer o Inkscape estará sujeito à alterações substanciais entre as versões.

Para mais informações consulte nossas Notas de roteiro no Wiki. Isto é algo como uma "lista de tarefas". No entanto, por favor, note que é um guia muito geral, é extremamente flexível e passa por constantes revisões.

Respostas às perguntas mais frequentes de “Como fazer”

Como fazer atualização no Windows XP — eu preciso desinstalar a versão antiga primeiro?

Quando você já tem o Inkscape instalado no seu computador com Windows XP e você executar o instalador da nova versão, você deve ser solicitado se você deseja desinstalar a versão que você já tem. Se você responder "Sim", será lançado um assistente que irá desinstalar a versão antiga; quando ele terminar, o assistente de instalação será executado logo em seguida.

No entanto, um arquivo pode ser deixado em sua pasta de instalação (o padrão é C:\Program Files\Inkscape) que impedirá a instalação de ser concluída. Basta usar seu Gerenciador de Arquivos para navegar até essa pasta e remover quaisquer arquivos que podem estar lá. Você pode então continuar com a instalação.

Se você deseja manter a versão antiga no seu computador, basta escolher uma pasta diferente para que o Inkscape mais recente seja instalado.

Como alterar o idioma da interface do Inkscape

Editar > Preferências... > Interface: Idioma. Para isto fazer efeito, será necessário reinicializar o Inkscape.

Como mudar o tema do Inkscape

Por favor consulte esta informação aqui.

Como fazer um fundo transparente ou alterar a cor de fundo

O fundo do Inkscape é transparente por padrão. Ele simplesmente não usa o padrão quadriculado que muitos programas gráficos utilizam para indicar transparência. O único lugar que você vai ver o padrão quadriculado para indicar a transparência, é em barras de cores, no diálogo de Preenchimento e Contorno, ou nos Indicadores de Estilos e várias caixas de diálogo diferentes, onde cores e/ou opacidade podem ser definidas.

Para fazer um fundo não transparente, por favor, vá ao menu Arquivo > Propriedades do Desenho... > aba Página > Exibir e em Cor de Fundo, clique na barra com fundo quadriculado. Uma pequena janela será aberta, que irá permitir que você altere a cor e/ou a opacidade do fundo. Isso deve afetar as imagens exportadas, mas o fundo pode ainda ser transparente se você processar seu SVG com outra aplicação (por exemplo, um navegador). Se você deseja exibir a cor de fundo em todos os locais que o arquivo vier a ser utilizado, você precisará desenhar um retângulo grande, ajustar ao tamanho da página de desenho e colocá-lo atrás de seu desenho (na parte inferior, na ordem-z) e preenchê-lo com a cor de fundo que você quer. Veja também a requisição deste pedido.

Como fazer um buraco em um objeto sólido, como o buraco em uma rosquinha

Existem várias maneiras se abordar esta questão, cada uma com suas próprias vantagens e desvantagens.

  1. Desenhe os círculos internos e externos (ou qualquer que forma que seja).
    • Selecione os dois caminhos.
    • Menu Caminho > Combinar
    • Em seguida, pressione este botão na caixa de diálogo Preenchimento e Contorno > aba Preenchimento: ícone de Regra de Preenchimento Par ou Ímpar , (leia mais sobre Regras de Preenchimento no manual)
  2. Desenhe os círculos internos e externos (ou formas).
    • Selecione um dos caminhos. (qualquer um)
    • Menu Caminho > Inverter
    • Selecione os dois caminhos
    • Menu Caminho > Combinar
  3. Desenhe os círculos internos e externos (ou formas).
    • Coloque o círculo no topo, em ordem-z.
    • Selecione os dois caminhos.
    • Menu Caminho > Diferença
  4. E existem algumas maneiras mais extravagantes para fazer isso, mas que vão muito além do escopo desta FAQ. Por favor, veja Onde encontrar mais ajuda com Inkscape para obter assistência adicional.

Como juntar 2 nós, quando um dos nós não é o nó final

Isto não é atualmente possível com o Inkscape. Apenas 2 nós de extremidades podem ser unidos. No entanto, você ainda pode colocar os nós precisamente, um sobre o outro, usando Auto-alinhamento, ou inserir os mesmos valores para ambos os nós dos campos X e Y: na barra de controle da Ferramenta de Nó.

Então, eles poderão ser movidos juntos, como se fossem um nó apenas, pela seleção de ambos os nós quando você precisar movê-los. Usando a Ferramenta de Nó ( ícone da Ferramenta de Nó ), com ambos os caminhos (ou subcaminhos) selecionados, arraste uma caixa de seleção pequena ao redor dos 2 nós "empilhados" (ou quantos estiverem empilhados no local). Agora, eles podem ser movidos por toda parte, como se fossem um único nó.

Como criar modelos personalizados de documentos

Isto é abordado superficialmente no manual. Mas aqui há um excelente tutorial detalhado, pelo desenvolvedor do Inkscape, Alexandre Prokoudine: Usando Modelos no Inkscape.

Como medir ângulos e distâncias

Para versões 0.91 e posteriores, o Inkscape tem uma Ferramenta de Medida.

Para as versões abaixo da 0.91 (que são 0.48.5 e anteriores) a ferramenta Caneta bézier pode ser usada para obter uma medida geral. Mas é dificil ser preciso com ela. Com a ferramenta Caneta bézier ( ícone da Ferramenta Caneta bézier ), clique em uma das extremidades do segmento que você deseja medir e mova o mouse (sem clicar) para a outra extremidade. Na barra de status, você verá a medição de distância e ângulo. Em seguida, pressione Esc ou clique com botão direito para cancelar.

O ângulo é medido pelo padrão de 3h com origem no sentido anti-horário (convenção matemática), mas nas Preferências você pode mudar isso usando a bússola como medição (a partir de 12h, no sentido horário).

Menu Extensões > Visualizando Caminho > Medir Caminho mostrará a medição dos caminhos selecionados, em um novo objeto de texto na tela. Até que a Ferramenta de Medida esteja disponível, depois de constatar a medição, você pode desfazer ou simplesmente apagar o texto. Aqui contém informações sobre a extensão Medir Caminho.

Como dimensionar ou rotacionar grupos de nós

Pelo mouse: Com a Ferramenta de Nó envolvendo-os ( ícone Ferramenta de Nó ) pressione o botão "Mostrar alças de transformação para nós selecionados"  ícone 'Mostrar alças de transformação para nós selecionados' , na barra de controle da Ferramenta de Nó, em seguida, selecione os nós que você precisa. Agora você pode transformar os nós selecionados do mesmo jeito que a Ferramenta de Seleção transforma objetos. Clique em um nó já selecionado para alternar entre as alças de dimensionamento e alças de rotação/inclinação.

Pelo teclado: selecione os nós que você precisa. Em seguida, pressione as teclas '<' ou '>', para dimensionar; ou pressione as teclas ' [' ou ']', para rotacioná-los.

Os nós serão transformados, como se fossem um "objeto", em torno do centro desse grupo de nós, ou ao redor do nó sobre o qual repousar o cursor do mouse. Então, por exemplo, em um retrato de silhueta em caminho único, você pode agora selecionar os nós do nariz e girar/escalar o nariz como um todo sem quebrar o caminho em pedaços.

Pressione a tecla Alt, com ambos os métodos, para um movimento incremental. Além disso, você pode pressionar a tecla H ou V, para inverter horizontalmente ou verticalmente os nós selecionados.

Como inserir símbolos matemáticos ou outros símbolos especiais no desenho

Provavelmente a maneira mais simples, é usar o método de entrada fornecido pelo sistema operacional. Por exemplo, no Windows, você pode usar o Mapa de Caracteres (Iniciar > Todos os Programas > Acessórios > Ferramentas do Sistema > Mapa de Caracteres). Ou no Inkscape, menu Texto > Glifos podem proporcionar ainda mais opções. Para obter mais informações, consulte o capítulo Criando Texto no manual.

Há um par de extensões que permitem o uso de fórmulas LaTeX. Como nesta escrita, elas não vem de forma nativa no Inkscape. Mas você pode encontrá-las aqui: InkLaTeX e texTex. Ou então, elas também pode ser encontradas no Repositório de Extensões. Mais informações aqui e no manual.

Como fazer curvas senoidais com Inkscape

Menu de Extensões > Renderizar > Desenhar Função. Por favor, encontre mais informações no manual.

Outras aplicações, como Xfig, KiG, ou KSEG também podem ser usadas para criar curvas complexas e depois exportar para SVG para usar no Inkscape.

Como criar paletas personalizadas, e como salvar cores para uso posterior

Paletas personalizadas podem ser criadas usando Modelos de Cores.

Desde quando o Inkscape usa o mesmo formato de arquivo de paleta que o The GIMP (The GNU Image Manipulation Program), as paletas do GIMP podem ser instaladas no Inkscape. Para instalar uma paleta, copie o arquivo .gpl para o diretório /palettes em sua instalação do Inkscape (no Ubuntu: /usr/share/palettes/, no Windows: (\share)\palettes no diretório de instalação do Inksape).

Como curvar um gradiente — Como aplicar um gradiente a um contorno para que ele se curve com o contorno — Malha Gradiente

Ainda não é possível curvar um gradiente com o Inkscape. O Desenvolvimento de uma Ferramenta de Malha de Gradiente está em andamento, no entanto, algum dia isto será possível. Por favor, veja este exemplo para uma descrição geral de como funciona uma malha de gradiente. Enquanto isso, existem várias técnicas que podem ser usadas para "imitar" este efeito, em várias circunstâncias.

  1. Desfoque de caminhos abertos, contornos de caminhos, ou caminhos longos fechados e estreitos (como objetos em forma crescente), às vezes pode-se simular um gradiente curvo, em determinadas situações. Muitas vezes usando com recortes, para reter as arestas, que podem fazer o truque de forma mais eficaz. Por exemplo, em simular destaques ou sombras, em um desenho de uma esfera 3D. Ou para outro exemplo, consulte as fases 3 e 4, neste tutorial, por Ryan Lerch.
  2. Gradientes radiais podem também ser usados com recorte (de modo que apenas uma parte do gradiente radial pode ser vista) para simular um gradiente curvo, em determinadas situações.
  3. Por favor este rápido tutorial simulando um gradiente curvado que se dobra com o contorno. Este é provavelmente mais eficaz do que os 2 primeiros, ao longo de um contorno relativamente estreito.
  4. Marcadores podem ser usados com desfocagem e recorte, para imitar um gradiente mais complexo. Não existem recursos oficiais ou semioficiais, mas uma pesquisa na internet deve render alguns tutoriais excelentes de comunidades.
  5. Padrões ao longo de um caminho podem ser usados com a extensão Interpolar Atributos em um grupo para simular um gradiente curvo.
  6. A extensão Interpolar pode ser usada para criar uma mistura entre dois caminhos curvos, pintados com cores diferentes ou níveis de opacidade. Com etapas intermediárias suficientes, tal mistura irá parecer quase como um gradiente arbitrariamente curvo. Novamente, não há exemplos específicos oficiais disponíveis, mas uma pesquisa na internet pode revelar alguns tutoriais de comunidades.

Como mudar a cor dos clones em ladrilhos

Por favor veja esta seção, do capítulo Ladrilhos no manual do Inkscape.

Como converter imagens de dados raster (“bitmap”) para vetor (SVG)

Em geral há 2 maneiras para converter uma imagem raster para vetorial -- rastreamento 'manual' e rastreamento automático.

Aqui estão as etapas gerais para rastreamento manual uma imagem raster:

  1. Menu Arquivo > Importar (ou arraste e solte), para trazer a imagem para o Inkscape.
  2. Use a ferramenta Caneta bézier do Inkscape, Ferramenta Lápis/Mão livre ou ferramenta de Caligrafia (dependendo do efeito ou do estilo que você quer), para desenhar bem em cima da imagem importada.
  3. Dicas úteis, opcionais:
    1. crie uma camada especial para a imagem importada, então ela pode ser oculta e/ou bloqueada separadamente, conforme necessário; em seguida, desenhe em uma camada diferente
    2. dependendo de suas necessidades e da imagem em si, reduzindo a opacidade da imagem qualquer importada, ou sua camada, pode tornar mais fácil para ver o que você está fazendo, e desenhar com maior precisão
    3. ampliar pode tornar mais fácil ver detalhes e desenhar com mais precisão

O rastreamento automático também pode ser feito no Inkscape, com menu Caminho > Rastrear bitmap. Normalmente e ao contrário de algumas características do Inkscape, você precisará de prática para se tornar proficiente com este recurso. Detalhes no manual, assim como capítulo Ladrilhos.

E há alguns outros motores de rastreamento para vetor pela internet. Eles têm características diferentes, com várias vantagens e desvantagens. O melhor conselho é a experiência, para saber qual deles melhor atendem às suas necessidades.

Como abrir arquivos EPS no Windows

Inicialmente, você precisa descobrir onde está o ps2pdf em sua máquina ou instalá-lo. Está no diretório lib do Ghostscript, que é provavelmente algo como C:\Program Files\gs\gs9.09\lib.

Se ele não estiver instalado você pode encontrar uma versão atual do Ghostscript para Windows na página de transferências dele aqui.

Então você precisa adicionar isso nas Variáveis de Ambiente Path do sistema. Para navegar lá no Win XP, Vista, 7: botão Iniciar > Painel de Controle > Sistema > Avançado > Variáveis de Ambiente. No Windows 8.1/10, com o botão direito sobre Este computador, escolha Propriedades > Sistema Configurações Avançadas > aba Avançado > Variáveis de Ambiente. Percorra as variáveis de sistema no painel inferior e selecione Path, clique em Editar. Na caixa de edição ridiculamente pequena adicione um ponto e vírgula ao final de tudo o que existe no momento e adicione C:\Program Files\gs\gs9.16\lib (ou seja o que for em sua máquina). Notas — Não deve haver nenhum espaço entre o ponto e vírgula e C (o início do caminho).

Você também precisará adicionar o diretório bin do Ghostscript após outro ponto e vírgula para a variável Path do sistema. (Este será o mesmo que o diretório lib, mas terminando em bin, ao invés de lib — por exemplo: C:\Program Files\gs\gs9.16\bin)

Note que atualizando para uma nova versão do Ghostscript você irá instalar para um novo diretório \gs, mas não apague a versão antiga do subdiretório ou atualize as Variáveis de Ambiente. Você precisará excluir os diretórios antigos e caminhos da Variável de Ambiente se você quiser fazer uso da versão recém-instalada (com o novo diretório e caminhos). Observe também que, se você tem um sistema de 64 bits, e instalar a versão de 32 bits do Ghostscript, os caminhos serão C:/Program Files (x86)/...etc., em vez de C:/Program Files/...etc.

Como instalar novas extensões, paletas, modelos de documento, conjuntos de símbolos, conjuntos de ícones, etc.

Se você encontrou uma nova extensão do Inkscape (ou paleta, modelo de documento, conjunto de símbolo, conjunto de ícones, etc.) na internet, você precisará instalá-lo no Inkscape para ser possível usá-los. O diretório onde os arquivos baixados precisam ser colados é ligeiramente diferente, dependendo de qual tipo de sistema você estiver usando. Para encontrá-lo, olhe no menu Editar > Preferências > Sistema > Config. do usuário. Lá você verá um caminho, que por exemplo, no Windows, é C:\Users\user name\AppData\Roaming\Inkscape. Quando você navegar para aquele local, usando o seu Gerenciador de arquivos, você verá várias pastas, tais como 'extensions', 'palettes', 'templates', etc. Às vezes, a pasta que você precisa não está lá. Se for esse o caso, você pode simplesmente fazer uma nova. *

  • Para novas extensões, geralmente você vai ter 2 arquivos baixados — um arquivo .py e um arquivo .inx. Ambos precisam ser colados na pasta 'extensions'. Mas preste atenção para o site onde você baixou os arquivos. Às vezes, haverão mais arquivos, ou outras instruções especiais.
  • Para novas paletas, normalmente haverá um arquivo de .gpl. Ele precisa ser colado na pasta 'palettes'.
  • Para modelos de documento, conjuntos de símbolos e conjuntos de ícone, vai haver um único arquivo .svg, para ser colado na pasta apropriada.

* Para a Windows, às vezes AppData está oculto. Você pode consultar a documentação do Windows para obter instruções de como reexibir todas as pastas e arquivos ocultos. Ou você pode colar esse caminho no Windows Explorer, abrir apenas nessa pasta, para somente esta ocasião (e todas as outras pastas ocultas permanecem escondidas). Pode não parecer que existe um lugar para colar esse caminho, no Windows Explorer, mas é a primeira linha sob a barra de título. Apenas clique lá e você verá que você pode colá-lo. Não se esqueça de mudar o “nome de usuário” para o nome que você registrou para o seu computador.

Como fazer um objeto SVG em um link

Por favor, veja esta informação no manual.

Onde encontrar uma lista de todos os atalhos de teclado

De dentro do programa Inkscape, vá ao menu Ajuda > Referência de atalhos (Teclado e Mouse), ou visite esta página diretamente (referência para Inkscape 0.91).

Como usar o Inkscape por linha de comando

Por favor veja o menu Ajuda > Opções de Linha de Comando (ou online, ou man inkscape no Unix). Há também algumas informações no manual.

Usando a interface de linha de comando no Windows ocorrerão certas limitações e exigências específicas. Segundo o lançamento da versão 0.48.2, o instalador do windows irá copiar dois arquivos, inkscape.exe e inkscape.com, para o diretório do Inkscape. O atalho do menu iniciar irá aponta para inkscape.exe, que não escreve qualquer saída para o console. No entanto, se você digitar 'inkscape' em um prompt de comando, e se o diretório de instalação (C:\Program Files (x86)\Inkscape\) está em seu caminho, então inkscape.com será executado. Este é na verdade um executável do windows, que chama inkscape.exe and attaches e anexa-o para a janela de console, exibindo assim stdout e stderr para o console.

Se você digitar "inkscape.exe" em um prompt de comando, coisas como exportar ou converter para SVG simples irão funcionar, mas não produzirão mensagens de erro ou avisos para o console.

Alguns links úteis: http://thread.gmane.org/gmane.comp.graphics.inkscape.devel/33695/focus=33695 e http://kaioa.com/node/63

Se você estiver usando uma versão antiga do Inkscape, ou apenas deseja para o contexto histórico, veja este tópico na lista de discussão.

Onde encontrar mais ajuda com Inkscape

Por conta própria:

  1. Menu Ajuda > Manual do Inkscape (requer conexão de internet). O manual do Inkscape também está disponível como um livro ou ebook.
  2. Menu Ajuda > Tutoriais
  3. Floss Manual
  4. Além desses manuais, existem vários livros instruindo a como usar Inkscape -- são muitos para listar aqui. Verifique com seu vendedor de livros favorito.
  5. Além do tutoriais oficiais (menu Ajuda), há multidões de tutoriais, em toda a internet, incluindo a página de Tutoriais do site do Inkscape.
  6. Não se esqueça de pesquisar na internet, usando seu buscador favorito! Há muito mais tutoriais do Inkscape em toda a internet do que possivelmente se pode mostrar no site (ou referenciá-los).

Se você já tentou o seu melhor, mas está totalmente preso ou só quer discutir alguns tópicos mais amplos com outros usuários do Inkscape, existem vários fóruns no estilo de quadro de avisos, em vários idiomas, na internet. Eles estão listados na página da Comunidade no site do Inkscape. Algumas pessoas acham estes fóruns como o melhor lugar para pedir ajuda, porque normalmente permitem anexar arquivos e/ou exibir imagens, que são muitas vezes necessários para esclarecer questões e explicar as respostas. Respostas Launchpad também é um bom lugar para pedir ajuda, porque às vezes um desenvolvedor estará disponível para responder a sua pergunta. No entanto, desde arquivos e/ou imagens não podem ser anexadas ou exibidas, talvez não seja o melhor lugar para perguntar "como fazer" como tipo de pergunta.

A lista de discussão Inkscape-user é outro bom lugar para pedir ajuda, se você estiver disposto a lidar com todo o email gerado por listas de discussão.

Pedindo ajuda no IRC

As vezes as pessoas se juntam no IRC pensando que elas podem obter uma resposta rápida. No entanto, isso pode ser de muito sucesso ou frustração, como geralmente quem é ativo no IRC no momento provavelmente não saberá a resposta certa para você. Além disso, sua pergunta pode resultar em uma distração para outras conversas.

Por favor, encontre informações para acessar a página Bate-papo Agora do IRC no site do Inkscape.

Se você decidir pedir ajuda no IRC, por favor, siga estas diretrizes:

  • A primeira coisa que você precisa para postar, é a sua pergunta. Não poste coisas como "olá, tem alguém aí?" ou "alguém pode responder uma pergunta para mim?". Basta fazer a pergunta, indo direto ao assunto.
  • Seja paciente; pode demorar tanto quanto 30 min. para alguém ver e responder à sua pergunta.

Soluções para problemas frequentemente relatados

PNGs exportados não tem um fundo transparente

Provavelmente, é porque você optou por usar como: Cairo.png. Em vez disso, você precisará usar o menu Arquivo > Exportar Imagem PNG. (Em versões anteriores 0.91, use Exportar Bitmap.) Em um caso menos provável, você pode estar usando um MAC e ter encontrado um problema ao Copiar/Colar objetos raster.

Ferramenta Elipse não desenha elipses completas — ela desenha apenas cunhas ou arcos

Com o objeto selecionado, clique no botão extremo do lado direito na barra de controle ícone 'Tornar a forma uma elipse inteira e não um arco ou segmento'

Ferramenta Retângulo desenha apenas com cantos arredondados, em vez de formas

Com o objeto selecionado, clique no botão extremo direito na barra de controle ícone 'Fazer cantos arredondados'

Gradientes ou padrões desaparecem quando os objetos são movidos ou redimensionados

Embora possa parecer estranho, o Inkscape fornece uma maneira de mover preenchimentos de gradiente e padrões dos objetos separadamente do objeto. Se algum deles parece desaparecer quando você mover ou dimensionar o objeto, você provavelmente tem o botão "Ajusta gradientes (em preenchimentos ou contornos) juntamente com os objetos"  ícone '“Ajusta gradientes (em preenchimentos ou contornos) juntamente com os objetos' ou o botão "Ajusta padrões (em preenchimentos ou contornos) juntamente com os objetos"  ícone 'Ajusta padrões' desativados na barra de controle da ferramenta de Seleção ( ícone ferramenta de Seleção ). Ative-os novamente e seu gradiente ou padrão vai ficar com o objeto quando você mover ou redimensioná-lo, como você espera.

Cor de marcador (por exemplo, seta final) não muda quando é alterada a cor do contorno

A partir da versão 0.91, os marcadores assumem automaticamente a cor do contorno. Para alterar a cor do marcador para coincidir com o traço, em versões anteriores, você pode usar: menu de Extensões > Modificar Caminho > Cor de Marcadores para Coincidir com Contorno. Se você precisar fazer a cor do marcador diferente da cor do contorno (por motivos quaisquer) você pode encontrar instruções para alterá-la no código XML no manual.

O objeto desaparece quando uma máscara é aplicada

Isso ocorre provavelmente porque máscaras SVG funcionam de forma diferente de uma típica máscara que pode ser usada em um programa de gráficos raster. Por favor, veja este capítulo no manual para mais detalhes.

Há uma emenda, ou artefato, entre objetos adjacentes compartilhando a mesma fronteira, ou entre os padrões

Devido a um problema conhecido com o renderizador do Inkscape (bem como de muitos outros renderizadores, por exemplo, Xara), em níveis de zoom diferentes, você pode notar uma costura entre 2 objetos adjacentes, mesmo que um objeto termina e o outro começa precisamente no mesmo ponto e não há absolutamente nenhuma diferença entre eles. Isto tem a ver com algo chamado "antisserrilhamento", que é o que faz com que as linhas fiquem nítidas e claras no Inkscape (e dos outros editores vetoriais). Estas questões será visto em versões 0.48.5 e mais velhos. No entanto, a partir da versão 0.91, um novo renderizador vai aliviar um pouco este problema, mas não por completo.

Existem algumas maneiras de melhorar esta situação, para objetos adjacentes:

  1. A única solução completa (absolutamente sem lacunas) é a sobreposição ligeira entre os objetos -- apenas uma sobreposição de 1 ou 2 pixels é necessária. Embora se os objetos contêm qualquer transparência, isso não vai funcionar. Se eles são parcialmente transparentes, uma pequena quantidade de desfoque poderia ajudar, em determinadas situações.
  2. Se as bordas adjacentes são perfeitamente horizontais ou verticais, pode ajudar colocá-las precisamente nas coordenadas de um pixel inteiro. Isso pode ser feito automaticamente usando o menu de Extensões > Modificar Caminho > PixelSnap.
  3. Se as bordas não são horizontalmente ou verticalmente tão perfeitas em suas linhas (caminhos traçados), pode ajudar usar larguras de um pixel inteiro além de colocá-las nas coordenadas de um pixel inteiro.
  4. Em alguns casos, talvez você não precise de 2 ou mais objetos separados, para então você poder usar o menu Caminho > União e torná-los todos um objeto sólido.
  5. Se o desenho for exportado, certifique-se de exportar em 96 dpi (que irá garantir que os pixels no Inkscape são iguais para um pixel de raster ('bitmap')).
  6. Outra solução é o filtro de ponto de Ivan Louette, que pode ser encontrado nesta mensagem no InkscapeForum.com.

Para os padrões, nas versões anteriores à 0.91, infelizmente não existe uma boa solução. O problema foi melhorado da versão 0.91 em diante, mas ainda não está eliminado. Existem alguns truques que podem ajudar a disfarçar, mas eles são muito dependentes de circunstâncias especiais na sua tela. Você pode querer considerar postar uma mensagem em um fórum ou na lista de discussão, onde você pode compartilhar seu arquivo, e outros podem colaborar com você.

Sua imagem de dados raster importada foi substituída por uma outra, que diz "Imagem Vinculada Não Encontrada"

Quando imagens raster ("bitmap") são importadas para o Inkscape, você será indagado a escolher uma das opções: vincular ou incorporar.

Incorporar — O arquivo raster torna-se permanentemente parte do arquivo SVG e sempre vai estar lá quando você abrir o arquivo SVG (a menos que/até que ele seja excluído ou extraído). (Vantagem - a imagem raster fica no arquivo SVG. Desvantagem - uma imagem raster incorporada torna o arquivo SVG muito maior.)

Vincular — O arquivo raster não se torna parte do arquivo SVG, e em vez disso, o caminho para o Inkscape localizar o arquivo raster (no computador) é armazenado no arquivo SVG. Cada vez que você abrir o arquivo SVG, o Inkscape procura o arquivo raster, no lugar onde estava quando você importou, então ele pode ser exibido. Se acontecer de você excluir esse arquivo raster de seu computador, ou movê-lo para outro local, ou se você levar o arquivo SVG para outro computador, o Inkscape não será capaz de encontrar o arquivo raster, da próxima vez que você abrí-lo. No entanto, o Inkscape lembra-se de que havia um arquivo raster importado, e ele se lembra exatamente onde estava na sua tela. Então naquele lugar da sua tela, o Inkscape exibe uma linda mensagem de erro naquele espaço reservado para você: imagem 'Imagem Vinculada Não Encontrada'

Neste ponto, é a única maneira de obter a imagem volta, é importá-la novamente (a menos que você possa colocar a imagem em seu Gerenciador de arquivos, onde estava no momento em que importou). Desta vez, você poderá incorporá-la, ou simplesmente lembrar-se de mantê-la junto com o arquivo SVG, se você pretende mover qualquer o arquivo mais tarde. (Se você inicialmente vincular uma imagem importada e mais tarde quiser incorporá-la, você pode usar o menu de Extensões > Imagens > Incorporar Imagens.)

Outra solução possível seria converter a imagem raster para vetorial, usando o mecanismo de rastreamento automático do Inkscape: Traçar Bitmap. No entanto, Traçar Bitmap não é projetado para reproduzir com precisão qualquer que seja a imagem raster. Dependendo de como você pretende usar a imagem importada, o rastreamento pode não ser a melhor solução. (Normalmente a decisão de se usar ou não o auto-rastreamento, tem mais a ver com a criação de sua imagem, do que simplesmente não perder acidentalmente o arquivo raster importado.)

Depois de instalar o IE9, arquivos SVG são abertos com o IE, em vez do Inkscape

Se você instalar o IE9 após o Inkscape, o instalador do IE9 pode alterar qual programa abrirá arquivos SVG. Para alterá-lo de volta para o Inkscape:

  1. Clique com o botão direito do mouse sobre qualquer arquivo SVG no Windows Explorer.
  2. Selecione Propriedades no menu de contexto.
  3. Ao lado de "Abrir com", clique em "Alterar...".
  4. Se o Inkscape estiver listado, clique la e então em OK. Caso contrário, clique em Procurar, encontre Inkscape.exe em seu disco rígido, dê um duplo clique no arquivo e então pressione OK.
  5. Pressione OK mais uma vez.

Algumas fontes trabalham muito bem em outros programas, não funcionam no Inkscape

Inkscape parece ser exigente em relação às fontes. Se elas são instáveis, ou de outra forma não são bem feitas, elas podem aparecer na lista de fontes (quando usa-se a ferramenta de Texto), mas também nada aparece quando você digita, ou tipos de texto sem formatação, em vez da fonte que você quer. Parece haver alguma melhoria nas versões mais atuais. O melhor conselho é adquirir uma fonte de qualidade melhor. Ou se você estiver em um Mac, por favor veja Inkscape não enxerga algumas fontes (no Mac).

Algumas fontes não podem ser em negrito ou itálico

Algumas fontes são projetadas com negrito, itálico e algumas outras faces (como oblíqua, etc.); e algumas outras não são. Para Inkscape versões 0.48.x e anteriores, o Inkscape tenta simular itálico para as fontes que não têm a face de itálico. Mas ele não poderá simular para negrito.

Portanto, se você tentar o negrito de uma fonte, e também nada acontecer, ou mudar para texto sem formatação em seguida, ela simplesmente pode não ter uma versão em negrito, ou talvez ela não seja bem feita. O melhor conselho é encontrar uma fonte que é feita com a face que você precisa.

Para versões 0.91 do Inkscape e posteriores, o Inkscape já não tenta simular diferentes faces para as fontes, porque a simulação não era real. Então, se sua fonte não tem negrito ou itálico, você precisará buscar uma outra fonte que seja feita com essas faces.

É possível simular negrito como uma fonte, adicionando um contorno, e ajustar a largura do contorno. Mas não seria um negrito verdadeiro. E talvez seja possível simular itálico por uma ligeira inclinação do texto. Mas novamente, não é um itálico verdadeiro. Você ainda pode forçar o Inkscape para simular itálico inserindo manualmente "italic" no campo de texto para a variante de fonte na barra de ferramentas controles de texto.

Não é possível digitalizar diretamente no Inkscape

Esse recurso não está implementado em versões atuais do Inkscape, mas você pode usar o Gimp para digitalizar seus documentos e, em seguida, importá-lo para o Inkscape. Foi apresentado um pedido de melhoria que foi arquivado: Bug #171843 - Acquire/Scan Image Interface.

Fluxo de texto não aparece no arquivo exportado

Não são muitos os renderizadores que podem exibir o fluxo de texto, pois ele ainda não está totalmente implementado no padrão SVG. Então a solução é não usar fluxo de texto, se você pretende exportar para um formato diferente, ou usar o arquivo fora do Inkscape.

Fluxo de texto é criado clicando e arrastando com a ferramenta de Texto, enquanto um simples clique cria texto sem formatação. Então, se você realmente não precisa do aspecto de texto fluído, apenas clique para posicionar o cursor de texto em vez de arrastar para criar um quadro. Se, no entanto, você realmente precisa do fluxo de texto, você terá que converter para texto normal (não-fluido) (menu Texto > Converter em texto comum). Este comando preserva totalmente a aparência e a formatação do seu texto fluído mas torna ele compatível com texto não-fluido do SVG.

Inkscape e alguns outros renderizadores (programas visualizadores de imagens ou gráficos) mostram imagens SVG de forma diferente. Por quê? O que fazer?

Um “renderizador” é qualquer programa (ou parte de um programa) que possa exibir imagens. O Inkscape usa um renderizador para mostrar a imagem que você está trabalhando, sobre a tela do Inkscape e redesenha ela, com cada edição que você faz. O mesmo acontece com o GIMP (The GNU Image Manipulation Program), Photoshop, e praticamente todos os programas gráficos além destes. O Adobe Reader é um renderizador. E navegadores da web (por exemplo, o Firefox, IE, etc) se comportam como os processadores quando eles exibem imagens.

Por que eles exibem as imagens SVG de maneira diferente? Renderizadores vêm em muitas formas diferentes, como brevemente indicados agora e com muitas finalidades diversas. Eles são feitos por grupos distintos, empresas ou organizações, que têm objetivos diferentes, exigências e cronogramas de atualização. Portanto, eles têm características diferentes, que resultam em diferenças em como eles exibem a mesma imagem.

O que pode ser feito em relação a isso? Em termos de suas necessidades imediatas, pode ser tão simples como encontrar um renderizador que exibe o que você precisa para exibir. As versões atuais dos navegadores Firefox e Chrome são provavelmente as melhores, para a exibição de imagens feitas com as versões atuais do Inkscape.

As edições do Inkscape feitas em um arquivo SVG, que foi originalmente criado no Adobe Illustrator, são perdidas quando importado de volta para o AI

Isso é porque a Adobe trapaceia. Ele cria um SVG válido, mas além do código SVG também grava em arquivo, em formato binário codificado, o arquivo de fonte é totalmente no formato AI da imagem. O Inkscape, claro, edita a parte SVG da imagem e deixa intocado a versão binária codificada. Mas quando você importar o arquivo SVG para AI, ele ignora completamente o código SVG com suas edições e lê diretamente a partir do arquivo AI binário codificado. Portanto, quaisquer alterações SVG serão perdidas. Para contornar isso, no Inkscape abra o Editor de XML e remova os elementos não-SVG (tudo que não tenha svg: como prefixo em seu nome, geralmente no final da árvore). Se você precisar fazer este trabalho repetidamente, você pode considerar usar alguma automação baseada em XSLT. Como alternativa, ao exportar SVG do Illustrator, desmarque as opções "Preservar Edição do Adobe Illustrator" e "Otimizar para Adobe SVG viewer".

Tecla ALT não funciona no Linux

Alt+clique e Alt+arrastar são atalhos muito úteis no Inkscape ("selecionar abaixo" e "mover a seleção" com a ferramenta de Seleção, e "esculpir nó" com a ferramenta de Nó). No entanto, no Linux, Alt+clique e Alt+arrastar são muitas vezes reservados pelo Gerenciador de janelas para manipulação de janelas.

Da versão 0.91 e posterior, o Inkscape oferece um editor de atalhos de teclado, que permite que você defina atalhos de teclado arbitrariamente para funções do inkscape.

Da versão 0.46 e posterior, há uma opção no arquivo ~/.config/inkscape/preferences.xml para permitir que outra tecla modificadora seja usada como um apelido para Alt no Inkscape. A opção é "mapalt" no grupo "options", e tem um valor numérico. Este valor equivale a tecla modificadora que é mapeada para Alt, 1 indica Alt, ou seja, nenhum mapeamento). O valor que você precisa usar varia de acordo com a configuração do seu teclado particular e pode ser 2, 3, 4 ou 5. O programa xkeycaps, disponível em www.jwz.org, é útil para encontrar quais valores são atribuídos à quais teclas em seu teclado. O valor associado com uma chave particular é mostrado no programa no topo da tela ao lado a palavra "Modificadores" quando o mouse é mantido sobre uma tecla na tela principal.

Observe que essa configuração em preferences.xml faz a nova tecla um apelido para Alt em cada atalho de teclado no Inkscape, não apenas aqueles relacionados com o mouse.

Como alternativa, você pode desabilitar Alt-clique e Alt-arrastar em seu Gerenciador de janelas, como mostrado abaixo:

KDE

Por exemplo, no KDE isso é feito no Centro de Controle > Desktop > Comportamento de Janela > Ações da Janela.

XFCE4

Por favor, leia a documentação Xfce 4 Window Manager. (A documentação está atualmente fora de data para a série de 4.4.)

  • Para habilitar no Xfce 4.4 ou posterior, no Gerenciador de Configurações > Window Manager Tweaks > guia de Acessibilidade, alterar "Chave usada para agarrar e mover janelas" para "nenhuma" ou outra coisa. Várias outras seleções (como "Meta") ainda podem usar a tecla "Alt", no entanto, teste primeiro.
  • Antes da versão 4.4, editar ~/.config/xfce4/xfwm4/xfwm4rc para conter "easy click=false".

GNOME

  • Sob GNOME 2, vá em Sistema > Preferências > Windows > "Super"
  • Sob GNOME 3, 'Super' já é o padrão, desde a versão 3.5 *. Para versões anteriores à 3.5, abra uma janela de Terminal e digite:
    dconf write /org/gnome/desktop/wm/preferences/mouse-button-modifier "'Super'"
    * https://wiki.gnome.org/Design/OS/KeyboardShortcuts

fluxbox

A partir da versão 1.0rc2, o fluxbox permite alterar a chave usada para manipular janelas. Para usar a tecla de logotipo do windows para isso, abra o arquivo ~/.fluxbox/init em um editor de texto e altere a linha "session.modKey: Mod1" para "session.modKey: Mod4"

IceWM

Se você ainda não fez isso, crie uma cópia local do arquivo de preferências de sistema do IceWM. (Normalmente o arquivo do sistema é /usr/share/icewm/preferences e sua cópia local é ~/.icewm/preferences. Sua contagem pode variar.) Edite sua cópia local da seguinte maneira:

  • Altere # MouseWinMove="Alt+Pointer_Button1" para MouseWinMove="Alt+Pointer_Button2"
  • Altere # MouseWinRaise="Ctrl+Alt+Pointer_Button1" para MouseWinRaise="Ctrl+Alt+Pointer_Button2"
  • Salve o arquivo de preferências e reinicie o IceWM.

Questões específicas de Mac OS X

Tecla ALT não funciona

Se você se encontrar incapaz de usar funções do Inkscape que exigem a tecla alt (exemplo, a tecla option) como criar um clone de Alt+D ou Alt+clique para selecionar abaixo, você precisará desativar o “Emulate three button mouse” nas preferências de entrada para X11.

As versões recentes do X11/Xquartz (= 2.5.1) têm uma nova opção de GUI na caixa de diálogo Preferências para fazer o trabalho da tecla option/alt um modificador Alt real em vez de Mode_switch (X11 Preferences > Input > Option keys envie Alt_L e Alt_R). Alterando esta configuração terá a desvantagem de não ser mais capaz de inserir diacríticos e outros caracteres especiais através do teclado em aplicativos baseados no X11, porque as duas teclas de opção serão alteradas — veja abaixo para uma solução mais refinada.

Se você ainda não puder fazer o trabalho, que você pode tentar usar um arquivo de mapeamento de teclado para X11 (o ambiente Inkscape está sendo executado nele) chamado um xmodmap (mapa modificador do teclado e tabela keymap). Abra um terminal e digite

cd ~
touch .Xmodmap

Isto irá criar um novo arquivo de texto chamado ".Xmodmap" em seu diretório pessoal. O período antes do nome do arquivo real "Xmodmap" faz com que o arquivo fique escondido dentro do Finder.

Agora, abra o arquivo digitando

open .Xmodmap

e cole o seguinte no arquivo recém-criado::

keycode 66 = Alt_L

Isto define a tecla esquerda de opção como alt dentro do X11 para todos X11 os aplicativos, permitindo atalhos baseados na tecla Alt. Você precisa reiniciar o X11 para ver as alterações.

A tecla direita option permanece a mesma, então você não pode usá-la como Alt, mas você ainda pode usá-la para digitar caracteres especiais, como é, ß ou \ em teclados Não-Estadunidenses (sendo Shift+Option+7 em um teclado Alemão, por exemplo). Ela faz digitar essas letras mais complicadas, mas o usuário terá (infelizmente) que determinar qual das duas funcionalidades é mais adequada para a sua atividade diária.

Tecla CMD não funciona

Inkscape é executado sob X11 e originalmente é uma aplicação de Linux, então todos os atalhos de teclado são baseados em Controles e não do Comando como no OS X. Por exemplo, a Copiar é ⌃C e não ⌘C. Você pode usar um arquivo ".Xmodmap" para alternar os comportamentos de Controle e Comando nas aplicações do X11. Veja acima como criar e abrir o arquivo .Xmodmap. Em seguida, Cole isto dentro:

! Switch meta and control
keycode 67 = Meta_L
keycode 63 = Control_L
keycode 71 = Control_R
clear mod2
clear control
add mod2 = Meta_L
add control = Control_L Control_R

Finalmente, em X11, certifique-se de que a opção "Enable key equivalents in X11" está desmarcada e reinicie o X11. Agora ⌘C deve copiar, ⌘V deve colar etc.

Inkscape não enxerga algumas fontes (no Mac)

Para as versões do Mac 0.47 e 0.48, o Inkscape não carrega fontes de '/System/Library/Fonts'. Em vez disso, ele carrega fontes de '/Library/Fonts'. Então se você tem uma fonte que não está aparecendo, e você está usando uma dessas versões, copie a fonte de '/System/Library/Fonts' e cole-a em '/Library/Fonts'.

Inkscape instalado em uma subpasta de “Aplicações” não executa

Inkscape não pode ser executado a partir de uma pasta que contenha caracteres estranhos em seu nome (tais como /, ƒ, &, etc.) se a subpasta que você instalou o Inkscape contém algum deles, ou mudar seu nome para algo mais convencional (espaços e caracteres acentuados são aceitos) ou mover o Inkscape para "Aplicações".

Copiar/colar objetos rasterizados

Começando com XQuartz 2.3.2, X11 tem algumas funcionalidades para trocar o conteúdo da área de transferência com o OS X. Somente, atualmente ele não sabe como lidar com imagens vetoriais, então ele só captura a tela, ou seja, cria uma cópia bitmap e em seguida, cola isso. Você precisa desativar essa funcionalidade no X11 preferences > Pasteboard: uncheck “Update Pasteboard when CLIPBOARD changes”. No entanto, isso impedirá também as cópias de texto de qualquer aplicativo X11 para Mac OS X. Não vai impedir a cópia do texto do OS X para X11.

Quando você só quer fazer uma cópia de um objeto no Inkscape, você também pode usar o menu Editar > Duplicar (Ctrl-D), ao invés de menu Editar > Copiar/Colar (Ctrl-C/Ctrl-V). Duplicar não interage com a área de transferência do X11/OSX. Para outros comandos do Inkscape envolvendo a área de transferência do sistema (por exemplo, menu Editar colar estilo, Colar Tamanho, ou Colar Caminho no menu Caminho > Efeitos de Caminho ) não há nenhuma solução alternativa que não seja a de mudar as preferências de X11/XQuartz conforme descrito acima.

Inkscape falha ao carregar no OS X 10.8 e posterior

  • Apple não inclui mais o X11/Xquartz com OS X

    A primeira vez que você tenta iniciar um aplicativo baseado em X11 no OS X 10.8 ou posterior, o sistema irá notificá-lo de que você precisa instalar o XQuartz primeiro e fornecerá um link para o site de download oficial para XQuartz.

    Nota: Para concluir a instalação do XQuartz, é exigido sair da sessão do usuário e se autenticar novamente (ou reiniciar o sistema). Também é recomendável reinstalar o XQuartz após uma atualização do sistema.

    Links relacionados: Sobre o X11 e o OS X Mountain Lion (suporte da Apple), página do XQuartz

  • Novo recurso de segurança no GateKeeper da Apple pode impedir a abertura do Inkscape

    Ao tentar executar o aplicativo recentemente instalado da primeira vez no OS X 10.8 ou posterior, você pode ser indagado com uma mensagem de aviso dizendo que ""Inkscape" não pode ser aberto porque é de um desenvolvedor não identificado" (ou possivelmente ""Inkscape" está danificado e não pode ser aberto").

    Se isso acontecer, você também pode diminuir (temporariamente) o padrão segurança nas configurações globais do sistema:

    1. Inicie as Preferências do Sistema do menu  Apple
    2. Escolha "Segurança & Privacidade" eem seguida, clique na guia "Geral", em seguida, clicando no ícone de cadeado no canto para desbloquear as configurações
    3. Procure por "Permitir aplicatições baixadas de:" e escolha "Qualquer lugar"
    4. Aceite o aviso de permissão de segurança
    5. Agora você pode lançar qualquer aplicação de qualquer localização ou desenvolvedor

    ou ignorar as regras mais rigorosas do GateKeeper em uma base por aplicativo:

    1. No Finder, clique com botão direito (ou Control-clique) o aplicativo em questão e escolha "Abrir"
    2. Clique no botão "Abrir" no próximo aviso de diálogo para iniciar o aplicativo de qualquer maneira

    Links relacionados: Mountain Lion: Sobre o Gatekeeper (Suporte da Apple), Dica em osxdaily.com

Janelas aparecem fora da tela com configuração de vários monitores

Este é um erro conhecido do Xquartz: devido à falta de suporte adequado para vários monitores, as janelas abertas podem ficar fora da tela. Para atenuar este problema e encontrar suas janelas perdidas (você poderá vê-las pela prévia na alternância da área de trabalho), você pode usar o utilitário wmctrl. O comando "xwininfo -root -children" lista todas as janelas gerenciadas pelo xquartz. Isso irá lhe retornar uma lista de janelas com sua identificação, por exemplo:

     10 children:
     0x40001c (has no name): ()  448x571+1714+110  +1714+110
     0x400019 (has no name): ()  1212x836+2132+12  +2132+12

[...]

A janela de 1212x836 é a principal do inkscape, e se você tentou iniciar a janela de propriedades do documento, apareceria bem ajustada uma janela de 448x571 (sua identificação será "0x40001c"). Em seguida, você terá que movê-la de volta para a tela. "wmctrl -i -r 0x40001c -e 0,2400,400,0,0" vai movê-la para x=2400, y=400. Note que pode ser necessário encontrar os valores corretos por tentativa e erro no seu caso. Além disso, em algumas condições, se você tentar mover uma janela de uma tela para outra tela, o xquartz dimensionará a primeira área de trabalho virtual para o tamanho de ambos os monitores, enquanto exibe somente a metade dele no monitor original.

Como contribuir para o projeto Inkscape

Codificação e Desenvolvimento

Você pode encontrar informações sobre como você pode ajudar com a codificação e o desenvolvimento na página Desenvolvimento no site.

Sem Codificação

Enquanto certamente há muito trabalho a ser feito de codificação, também há muitos outros, de tarefas não relacionadas à programação que são necessárias para fazer o projeto bem sucedido.

Desde testes do Inkscape, relatando erros e gerenciamento de relatórios de erros, para traduzir o Inkscape ou traduzir o site, ou simplesmente promover o Inkscape quando você tem chance para isto — todas estas coisas são vitais para o crescimento e desenvolvimento do Inkscape e da Comunidade do Inkscape.

Como se comunicar de forma eficaz em toda a Comunidade Inkscape e evitar desencadear uma guerra de mensagens

O Inkscape orgulha-se de manter uma comunidade amigável que é apaixonada pelo Inkscape. Cada membro chega aqui com algumas idéias definidas sobre o que faria um excelente editor SVG. Quando essas idéias são discutidas e algumas pessoas começam a tomar posições estratégicas, é fácil argumentar para abrir mão do projeto e tornar-se improdutivo (possivelmente até mesmo induzindo valiosos colaboradores à sair do projeto).

Aqui estão algumas dicas para comunicar-se de forma eficaz na Comunidade do Inkscape:

Desde que os desenvolvedores do Inkscape tipicamente julgam por consenso de usuário, uma forma eficaz para provar um ponto de vista é mostrar um padrão de demanda para a mudança com uma gama de usuários, ou para demonstrar como sua mudança irá satisfazer um grande número de solicitações do usuário. (Isso não quer dizer que o que a grande massa pedir seja sempre o correto, mas há geralmente fortes correlações.)

Lembre-se do lema de desenvolvimento do Inkscape, "Correção primeiro, discussão depois". Isto não é apenas um aforismo; muitas vezes os responsáveis por um argumento realmente não vão entender todos os fatores, até que eles possam ver a coisa na prática, mesmo que seja apenas uma maquete ou protótipo. Apresentar as suas idéias como uma correção também evita a preocupação de que os outros vão ter que colocar no trabalho para implementar as idéias.

  1. Faça primeiro seu argumento e acima de tudo sem comparação. Realmente grandes recursos podem estar nos seus próprios, e obviamente, grandes casos de uso são fornecidos pelos usuários. A maioria das vezes as comparações não fortalecem seu caso. Na verdade muitas vezes elas podem enfraquecer o seu caso, porque há um movimento de resistência construído a esse tipo de raciocínio. Muitas as pessoas usam o Inkscape para escapar da aplicação que você deseja comparar. :-)
  2. Não suponha que os desenvolvedores, usuários e profissionais da indústria são grupos mutuamente exclusivos. "Picuinhas induzidas" significam o oposto. Os desenvolvedores são usuários desenvolvendo a aplicação para uso próprio. Alguns desenvolvedores são profissionais da indústria, usando o Inkscape diariamente como forma de sustento. Isto significa também que os argumentos que quer começar com generalizações sobre o que os usuários querem e suas expectativas, terá de lutar contra o fato de que os usuários estão desenvolvendo a aplicação do jeito que querem.
  3. Não suponha que a resistência à sua idéia indica um desrespeito desenfreado para as necessidades e desejos de usuários não desenvolvedores. Muitos dos desenvolvedores gastam grandes quantidades de tempo conversando com usuários em pessoa, no IRC e na lista de discussão. Nós sabemos quando questões são importantes porque podemos ouvir o consenso. Como evidência anedótica a maioria dos recursos que codifiquei foram em resposta direta às necessidades e solicitações de usuários que vieram com preocupações educadas e persistentes.
  4. A credibilidade é conquistada, e não exigida. :-) Este é apenas um fato sobre como viver em Comunidade. O projeto precisa de colaboradores para viver e prosperar, e todo mundo adora ver sangue novo se envolvendo e se submetendo para ajudar. Quanto mais você se envolve; quanto mais você dá de seu próprio sangue, suor e lágrimas, mais a Comunidade irá responder à você. A melhor parte é que até simples contribuições realmente importam.
  5. Lembre-se sempre de que todos partilhamos objetivos comuns. Se nada se opor, nós todos queremos ver o Inkscape feito da melhor maneira. Quando uma discussão parece que está esquentando, é hora dos argumentadores procurarem áreas de maior conformidade, e concentrarem-se nelas.

Sobre SVG

Os documentos SVG do Inkscape são SVGs válidos?

Sim. O Inkscape ainda não suporta todas as características do SVG, mas todos os arquivos que ele gera são SVGs válidos (com exceção parcial e temporária de texto fluído). Todos os renderizadores em conformidade com o padrão SVG lhe mostrarão o mesmo que o Inkscape. Se não o fizerem, é um erro. Se esse erro é no Inkscape, vamos consertar isso (especialmente se você nos ajudar relatando-o!).

O que é "Inkscape SVG" em oposição a "SVG Plano"?

Arquivos SVG do Inkscape usam o namespace Inkscape (parte do código XML) para armazenar algumas informações extras que o Inkscape precisa. Outros renderizadores SVG não vão entender isso, mas isso não oferece problemas porque só afeta como o documento é edited, não como ele se parece. Esta informação extra não cause problemas em renderizadores compatíveis com SVG. No entanto, alguns renderizadores incompatíveis podem ter problemas com isso. Então se você precisa usar um renderizador sem conformidade com SVG, e você não pretende mais editar o arquivo no Inkscape, ou se você quiser apenas poupar espaço, você pode retirar ou excluir esta informação extra. Ou, você pode apenas salvar como "SVG Plano", que automaticamente irá se livrar desta informação adicional.

Quais características do SVG o Inkscape implementa?

As únicas partes do SVG que o Inkscape não suporta é um único filtro (o filtro de ladrilhos), animação (isto precisaria de um monte de mudanças fundamentais para a interface do usuário) e fontes SVG (estas serão retiradas do SVG 2.0). O resto trabalha principalmente — Inkscape 0.91 ainda oferece suporte a renderização de propriedades que são parte do esboço do SVG 2.0 (até a escrita deste documento), apesar de fornecer uma maneira para editá-las, — é claro, existem problemas que sempre estamos consertando. Para uma comparação do Inkscape e de outras ferramentas de código aberto SVG na suíte de testes do W3C SVG, veja aqui (pode demorar um pouco para a página carrega).

Eu codifiquei manualmente arquivos SVG. Tudo será bagunçado se eu carregar e salvá-lo com o Inkscape?

Inkscape se esforça para evitar mudar o SVG só porque ele não reconhece alguns dos elementos SVG, no entanto, ele *faz* alterações:

  • Todos os objetos terão atributos "id" únicos. Se já ouver um existente e exclusivo, eles serão preservados como estão; caso contrário um novo id será derivado do nome do nó.
  • Alguns metadados de namespace sodipodi: e inkscape: serão adicionados no início do documento.
  • Se você editar um gradiente, esse gradiente será dividido em 2 gradientes vinculados — uma para definição da cor do vetor, e um outro para posição.
  • Alterar qualquer propriedade de estilo força a reconstrução do atributo 'estilo' inteiro, que significa que comentários em CSS (não XML) serão perdidos e a formatação do CSS pode ser alterada.
  • O estilo de formatação do arquivo SVG será alterado para seguir o estilo codificado no Inkscape.

Há trabalhos em curso para permitir que o Inkscape preserve melhor marcações SVG criadas à mão, mas é uma tarefa muito difícil, que exige muito trabalho de infra-estrutura e irá acontecer gradualmente — mas ajuda é sempre bem-vinda.

Visualização de arquivos SVG fora do Inkscape (como um arquivo de imagem ou uma galeria)

A maioria dos sistemas operacionais, nos dias de hoje e quase todos os navegadores, suportam SVG, embora em graus variáveis. Então, a necessidade de visualizadores externos está diminuindo, conforme a tecnologia avança. Mas se você ainda precisa de um visualizador, existem algumas opções:

  • Irfanview (http://www.irfanview.com/). Um complemento é necessário, miniaturas disponíveis, mas pode exibir incorretamente.
  • SVG Explorer Extension — exibe miniaturas SVG no Windows Explorer
  • A maioria dos navegadores agora pode exibir SVGs, embora não necessariamente como um arquivo.
  • Outra possibilidade: Batik

Inkscape e outros programas

Por que o Inkscape é tão diferente do Adobe Illustrator?

Em muitos casos, isto é simplesmente porque o recurso em questão ainda não está implementado, ou está sendo trabalhado ativamente. Mas há outras razões também. AI não é a única bolacha do pacote. Mesmo que desfrute atualmente de um quase-monopólio dos editores SVG, ainda existem, por exemplo, CorelDraw e Xara — que também são muito diferentes e, na opinião de muitas pessoas, superiores em usabilidade ao AI. Inkscape tomou emprestado um monte de idéias de interface de usuário a partir desses ótimos editores. Ele também adicionou muitas novas ferramentas e elementos de interface próprios. Levamos muito a sério a usabilidade, e nós muitas vezes afastamo-nos conscientemente dos paradigmas AI porque consideramos nossas abordagens melhores. Se você veio do Adobe Illustrator e está tendo problemas com o Inkscape, por favor, leia (e talvez eventualmente contribua) o documento Inkscape para usuários do Adobe Illustrator em nosso Wiki.

Por que Inkscape se separou do Sodipodi?

Inkscape começou como uma ramificação do código do Sodipodi. Os principais motivos foram as diferenças nos objetivos e na abordagem de desenvolvimento. O objetivo do Inkscape é para ser um editor totalmente compatível com SVG, enquanto que para o Sodipodi SVG é mais um meio para a finalidade de ser uma ferramenta de ilustração vetorial. A abordagem de desenvolvimento do Inkscape enfatiza o acesso aberto no desenvolvimento para a base de código, bem como usando e contribuindo para 3ª festa de bibliotecas e padrões com HIG, CSS, etc. em detrimento de soluções personalizadas. Reutilização de soluções compartilhadas existentes ajudam os desenvolvedores a focar o trabalho do núcleo do Inkscape.

Inkscape, ou SVG, estão destinados a substituir o Flash?

Enquanto o SVG é frequentemente identificado como um "substituto do Flash", SVG tem uma enorme variedade de outros usos fora da animação vetorial. Substituir o Flash não é um dos principais propósitos do Inkscape. Se o SVG pode substituir o Flash, e Inkscape puder ajudar, isso será ótimo, mas há muito mais para SVG que animação na web que vale a pena explorar. (Veja também SMIL.)

Legal

Sob quais licenças o Inkscape é liberado?

GNU GENERAL PUBLIC LICENSE Versão 2, Junho de 1991 [2]. Em resumo, isso significa que você está livre para usar e distribuir o Inkscape para qualquer finalidade, comercial ou não comercial, sem quaisquer restrições. Você também é livre para modificar o programa, como quiser, mas com a única restrição que, se você distribuir a versão modificada, você deve fornecer acesso ao código-fonte da versão distribuída.

Como está o nome Inkscape e logotipo protegido?

O nome do Inkscape é registrado sob a lei de marcas dos Estados Unidos, e mantido e administrado pela Software Freedom Conservancy. Nossa política está disponível no site, e descreve as condições sob as quais você pode usar o nosso nome e logotipo. Nós teve como objetivo tornar os nossos requisitos justos e amigáveis: Nós queremos evitar coisas como outros grupos que afirmam ser ou representar-nos quando não o fazem, ou para distribuir a nossa aplicação de formas que não sejam consistentes com a nossa licença.

Da mesma forma, o logotipo é marca registrada e protegido por nossa política de marca registrada. Estamos bem com as pessoas que criam trabalhos derivados que ajudam a promover o Inkscape ou que o tornem adequado a um determinado estilo de interface do usuário, mas não queremos vê-lo maltratado por empresas que possam incorporá-lo em seus próprios logotipos. Para a comercialização, você está convidado a usar o nosso logotipo sem modificações; para qualquer outra coisa, entre em contato com a Administração do Inkscape para permissão.